Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

GALERIA DOS GOESES ILUSTRES

INTROSPECÇÃO SOBRE A ORIGEM, O ALCANCE E OS LIMITES DA IDENTIDADE GOESA, E O SEU CONTRIBUTO HISTÓRICO E SOCIAL EM PORTUGAL E NO MUNDO

GALERIA DOS GOESES ILUSTRES

INTROSPECÇÃO SOBRE A ORIGEM, O ALCANCE E OS LIMITES DA IDENTIDADE GOESA, E O SEU CONTRIBUTO HISTÓRICO E SOCIAL EM PORTUGAL E NO MUNDO

544 D. JOÃO XAVIER DE SOUSA E TRINDADE (1801)

brasao-op-fundo-branco-01.jpg

 

"Uma das questões que habitualmente se coloca quando nos debruçamos sobre a exclaustração das Ordens Religiosas é o que aconteceu aos frades e religiosos que de um dia para o outro se viram obrigados a abandonar os seus conventos.

Muitos passaram ao anonimato, desapareceram quase sem deixar história, outros no entanto envolveram-se na história e hoje podemos fazer um pequeno retracto das suas vidas.

Nestas circunstâncias encontra-se frei João Xavier de Sousa e Trindade, certamente desconhecido de muitos de nós, mas que por mero acaso me veio parar às mãos.

Segundo o que se encontra na grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira João Xavier de Sousa e Trindade nasceu em 1801 em Assagão de Bardez, Goa.

Brâmane de nascimento foi educado na fé católica e ainda bastante jovem entrou no convento de São Domingos de Goa.
Ali e no Colégio de São Tomás teria realizado a sua formação e começado a sua carreira, pois como diz num discurso parlamentar em 1840, estudou e ensinou filosofia e teologia, tendo alcançado os graus de Mestre e Doutor

Em 1825 e 1827 assina como Prior os termos de abertura dos Livros de Rendas e Receitas do Colégio de São Tomás de Goa, o que a fazer fé na data de nascimento teria ocupado os lugares de governo muito jovem.

Em 1836 encontra-se em Macau há já alguns anos, e por uma refutação que faz devido a críticas da sua administração do Convento de São Domingos de Goa e do Colégio publicadas no jornal Crónica de Macau, percebemos que teria ocupado também aquele lugar de governo.

Com a extinção das Ordens e encerramento dos conventos, frei João Xavier regressa a Goa, onde em Abril de 1839 é eleito deputado às Cortes pelo Estado da India.

No ano seguinte está em Lisboa e a 25 de Março ocupa o seu lugar na bancada parlamentar do partido do governo ao lado do advogado António Caetano Pacheco, enquanto os outros representantes do Estado da Índia se sentavam na bancada da oposição.

A sua participação na Assembleia Legislativa teve alguma importância na medida em que não só defendeu o envio da informação legislativa para todas as câmaras do ultramar, mas também a constituição de Códigos Legislativos que tivessem em conta as particularidades de cada território e seus habitantes.

Nesta passagem por Lisboa frei João Xavier é apresentado para Bispo e assim quando D. Maria II o nomeia Conselheiro Real, em 1843, é já tratado por D. João Xavier na Carta de Mercê. Em 1844 a mesma rainha apresenta-o para Bispo de Malaca.

Com a conclusão dos trabalhos do Parlamento D. frei João Xavier regressa a Goa onde novamente se envolve na política através do partido do Conde de Tomar, o que o traz pela segunda vez a Lisboa como representante do Estado da Índia às Cortes.

Em 1848 não é reeleito como deputado, apesar das suas expectativas e da Comenda da Ordem de Cristo entregue pela rainha.

Contudo, não regressa a Goa e mantém-se em Lisboa onde publica um pequeno opúsculo em 1849 intitulando-se bispo de Malaca, Solor e Timor.

Em 1856 é nomeado prelado para Moçambique, mas não parte de Lisboa, pois encontra-se a residir na Travessa da Pereira à Graça em 1861 de acordo com o Almanaque do Clero do Patriarcado desse mesmo ano.

Até à sua morte, ocorrida a 22 de Janeiro de 1864, pouco mais sabemos da sua vida, mas deve certamente ter continuado a frequentar os círculos políticos pois é sócio da Associação Marítima e Colonial de Lisboa, onde publica alguns artigos no Boletim da Associação.

Fica assim um pouco mais conhecida a história dos egressos dominicanos portugueses [...]"

em http://vitaefratrumordinispraedicatorum.blogspot.com/…/d-jo…

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D