Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GALERIA DOS GOESES ILUSTRES

INTROSPECÇÃO SOBRE A ORIGEM, O ALCANCE E OS LIMITES DA IDENTIDADE GOESA, E O SEU CONTRIBUTO HISTÓRICO E SOCIAL EM PORTUGAL E NO MUNDO

GALERIA DOS GOESES ILUSTRES

INTROSPECÇÃO SOBRE A ORIGEM, O ALCANCE E OS LIMITES DA IDENTIDADE GOESA, E O SEU CONTRIBUTO HISTÓRICO E SOCIAL EM PORTUGAL E NO MUNDO

606 CAETANO MANUEL PEREIRA, o Insubmisso Tiatrista

FB_IMG_1604788392498.jpg

 

Caetano Manuel Pereira nasceu a 17 de fevereiro de 1917 em Siolim, Goa. As suas travessuras de infância valeram-lhe o apelido de ‘Boxer’, que foi adaptado para o nome artístico de Kid Boxer. 

 

Tiatrista, Compositor, Arranjador, Caetano foi membro do famoso trio Kid, Young & Rod. O segundo membro era Young Menezes, um cantor de "jet-speed", que certa vez cantou uma canção composta por ele mesmo, de 500 palavras sem parar para renovar a sua respiração. Miguel Rodrigues, um dos maiores tiatras Konkani, completava o triunvirato.

 

Em 1958, Kid Boxer cantou uma canção anti-indiana em Bombaim. Foi levado para a prisão e mais tarde deportado para Goa. 

 

Aí empregou-se na Emisora de Goa e, como artista trabalhou com nomes como Jacinto Vaz, Allen Costa e Georgina Jacques. Segundo muitos, Caetano foi o artista Konkani mais bem pago da sua época.

 

Após a invasão indiana, foi novamente preso enquanto cantava em Mapusa uma das suas músicas codificadas, mas cujo significado real era conhecido de muitos.

 

Após sua libertação, Kid voltou a Bombaim e começou a atuar novamente. Num dos seus programas, foi novamente questionado por causa da sua canção anti-indiana

 

Embora a audiência estivesse com Kid, a Lei não estava. Foi preso e encarcerado na prisão de Nasik por 6 meses e torturado fisicamente e sem piedade. 

 

Mesmo assim, o seu espírito não foi anulado. Escreveu outro Tiatr, “Somzonnem Zali Chuk” onde incluiu um hit, “Suv mhoine Nasik coventan kaddle, torui converter zaunk na” que significava “Apesar de estar num convento em Nasik por 6 meses, não fui convertido”

 

Felizmente, desta vez, ele não foi acusado de sedição que, naquela época, era apenas crime na Índia e nos EUA.

 

Era sua convicção, e com a de muitos goenses, de que Goa foi invadida e ocupada ilegalmente pela Índia.

 

Faleceu em Bombaim a 3 de Março de 1991.

605 JOÃO GABRIEL FERNANDES (1812) e JOÃO GABRIEL BERNARDES FERNANDES (1848)

FB_IMG_1604256836487.jpg

 

JOÃO GABRIEL FERNANDES nasceu em Bardez, Goa.

 

Com os preparatórios do Seminário de Chorão e estudos preliminares da época, após Exame de Estado obteve Carta de Advogado junto da Relação de Goa (1845), com a provisão para advogar nas possessões da Ásia (1863), pelo que se fixou em Macau onde foi Juíz da Paz e Síndico da Misericórdia e do Colégio de São José, bem como das Missões do vasto Padroado Português de Pequim, Nanquim e Singapura.

 

Foi Auditor de Guerra e Vogal do Conselho do Governo de Macau.

 

Foi fundador do semanário histórico e literário «Ta-Ssi-Yang-Kuo – Semanário macaense d´interesses publicos locaes, litterario e noticioso»

 

Foi autor de um esboço biográfico sobre o macaense A.J. de Miranda, Secretário do Governo por longos anos e pai do macaense José Gabriel Bernardes Fernandes.

 

Retirou-se para Coimbra (1870/83), onde veio a falecer.

 

JOÃO GABRIEL BERNARDES FERNANDES nasceu a 29 de Dezembro de 1848 em Macau (na Sé). 

 

Formou-se em Direito em Coimbra (1875). 

 

Empregado no Ministério dos Negócios da Fazenda, foi Conservador do Registo Predial em Angola e Juíz de Direito em Moçambique.

 

José Gabriel Bernardo Fernandes foi também jornalista e historiador, autor dos «Apontamentos para a história de Macau» (Lisboa, 1883), da «Relação dos bispos de Macau» (1884) e de «Jornalismo em Macau».

 

Colaborou no «Jornal de Coimbra», no «Conimbricense» e no «Impulso às Letras», de Hong Kong. 

 

Faleceu em 1914.

605 PEDRO JOSÉ LOBO (12/01/1892)

FB_IMG_1604256750423.jpg

Depois de Mário Chicó, e em parte Guilherme Moniz Barreto, esta é uma biografia em que o retratado não guarda laços biológicos com o familiar adoptante ou sequer nasceu em Goa. Mas isso, como tudo na vida, também vale o que vale.

 

No dia 12 de janeiro de 1892, nasceu Pedro José Lobo em Manatuto, em Timor-Leste. De nacionalidade portuguesa, era um mestiço luso-descendente ou macaense de Timor, com ascendentes malaios, chineses, holandeses e portugueses. 

 

O seu pai adoptivo era o advogado Belarmino Lobo, que nasceu em Goa no dia 21 de maio de de 1849 e que faleceu em Díli no dia 9 de novembro de 1914. 

 

Pedro José Lobo foi um importante empresário, político, filantropo, funcionário público, músico, dirigente associativo e dinamizador cultural de Macau, sendo considerado um membro destacado da elite macaense da altura.

 

Como chefe da Repartição Central dos Serviços Económicos, Pedro José Lobo destacou-se durante a Segunda Guerra Mundial, na resolução do Incidente das Portas do Cerco (1952) e no comércio de ouro, que lhe permitiu enriquecer muito. Foi também proprietário e gestor da Companhia de Abastecimento de Água de Macau e fundador da Macau Air Transport Company (MATCO), em 1948.

 

Destacou-se também no campo da cultura, sendo um grande mecenas e promotor da vida cultural, musical e artística de Macau. Foi ele que fundou a Rádio Vila Verde e o Círculo Cultural de Macau.

 

Em termos cívico-políticos, ele foi presidente do Leal Senado de Macau (1959-1964) e vogal da Santa Casa da Misericórdia. Em termos religiosos, ele foi um membro/congregado da Congregação de Nossa Senhora de Fátima, que reunia os devotos católicos locais a Nossa Senhora de Fátima.

 

Foi tornado Comendador da Ordem do Infante e também da Ordem do Império.

604 Dr.BELARMINO LOBO (21/05/1849)

FB_IMG_1604256684533.jpg

 

Médico natural de Goa, cedo emigrou para Díli, capital da província de Timor Leste.

 

Ali, foi chefe dos Serviços de Saúde, presidente da Câmara Municipal de Díli durante mais de uma década, director do Museu Biblioteca Vasco da Gama (1909), destacado interveniente da política local desde 1880 e testemunha em Timor das campanhas de 1895-96 e 1912. 

.

Foi feito Cavaleiro da Real Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, a 16 de Setembro de 1886 e Comendador da Ordem Militar de Nosso Senhor Jesus Cristo, a 8 de Setembro de 1896.

 

Faleceu em Díli em 1914.

 

Não tendo descendência biológica, o Dr. Belarmino Lobo foi pai adotivo do Dr.Pedro José Lobo, um importante empresário, político, filantropo, funcionário público, músico, dirigente associativo e dinamizador cultural de Macau.

 

Em Díli, foi-lhe atribuído o nome de uma importante artéria, a Avenida Belarmino Lobo.

603 JESSE E MEAGHAN RATH

FB_IMG_1604256594746.jpg

 

Jovens atores canadianos, são irmãos, filhos de mãe goesa e pai de origem judia, britânica e austríaca.

 

JESSE RATH nasceu em Montreal em fevereiro de 1989. 

 

O seu primeiro papel foi em 2005, como corredor num filme desportivo, «The Greatest Game Ever Played» e, mais tarde, num filme de baixo orçamento, «Prom Wars: O amor é um campo de batalha» seguido por «The Trotsky». 

 

Conseguiu sua chance na televisão em 2009 depois de ser escalado para a minissérie, «Assassin's Creed: Lineage», fazendo o papel de um dos filhos do personagem principal. 

 

No mesmo ano, foi escolhido para um papel recorrente no show da Disney XD, «Aaron Stone». 

 

Então conseguiu o papel de um dos principais protagonistas da série aclamada pela crítica CBC, «18 to Life».

 

Em 2018 entra para o elenco da quarta temporada de «Supergirl».

 

MEAGHAN RATH nasceu em Montreal também, em junho de 1986.

 

Estudou Cinema e Comunicações no Dawson College em Montreal.

 

Teve uma participação num episódio da série «Fries with That?», do canal YTV, no papel de Molly. 

 

Mehagan ficou conhecida pelo papel da personagem Adena Stiles em «15/Love» e na sua participação em «The Assistants» do canal The N. Meaghan Rath atualmente trabalha no remake do Syfy da série da BBC «Being Human».

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D